I Congresso Interinstitucional de Ensino e Extensão percorre os campi da UFPA

O I Congresso Interinstitucional de Ensino e Extensão (I Cienex) começou nessa segunda-feira, 13, e nesta sexta, 17, chega ao fim. O evento é resultado da parceria entre a Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Universidade do Estado do Pará (UEPA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA). O Congresso visa integrar Ensino e Extensão por meio de trabalhos feitos por universitários. Entre eles, alunos de quase todos os campi da UFPA.

Abaetetuba – No campus de Abaetetuba, foram apresentados 11 trabalhos - 10 voltados para Extensão e um para Ensino. As produções envolveram assuntos desde educação básica até reaproveitamento de resíduos orgânicos. O ciclo de apresentações começou as 8h, com a oficina “Educação de Jovens e Adultos e Currículo Integrado na Educação do Campo”, da professora. doutura Diselma Marinho Brito, do IFPA local. Depois, às 14h, ocorreu a palestra “Os desafios da mulher na educação e no trabalho”, da professora doutora Deusa Maria de Sousa. O dia teve fim às 18h, com a exibição da segunda parte dos trabalhos (veja fotos aqui).

Cametá – O Campus do Tocantins/Cametá apresentou, contando com os pólos de Baião e Limoeiro do Ajuru, 45 trabalhos. Lá, o último dia do congresso contou com minicursos pela manhã e, pela tarde, mesa de debate com o tema “Universidade, ética e cidadania: a responsabilidade social do ensino e extensão universitária”. A mesa será formada pelos professores doutor João Batista do Carmo e Helio Vasconcelos e mediada pelo vice-coordenador do Campus, professor José Domingos Fernandes. O evento termina às 19h, com uma apresentação cultural.

Para o coordenador do Campus, professor doutor Doriedson Rodrigues, o evento afirma o compromisso dos alunos com as práticas de ensino e extensão da UFPA: “[O Cienex] possibilita a socialização das ações de extensão e de ensino, a partir de projetos desenvolvidos pelos professores do Campus e seus bolsistas, para com a comunidade do Baixo Tocantins. O Congresso permite também a interação entre os discentes, possibilitando a discussão científica, a articulação de conhecimentos e a vivência acadêmica para além das ações de sala de aula”, conta.

Castanhal – No município de Castanhal, o Congresso teve inicio no dia 16, com trinta apresentações de Comunicação oral e 23 Pôsteres (veja as fotos aqui). Os materias foram produzidos por estudantes de sete cursos da UFPA e um da UEPA. O evento também ofereceu dezesseis oficinas e minicursos de tecnologia, cultura, linguagem, metodologia e inclusão. Na programação do dia 17, último do evento, foram realizados minicursos e oficinas, abertas a todos. As inscrições são realizadas das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Coordenação Acadêmica do Campus da UFPA, no Jaderlândia.


Os demais campi também participaram do evento com bastantes Comunicações Orais e Pôsteres: Altamira apresentou 14 trabalhos, Breves com 5, Salinópolis apresentou 6, Soure exibiu 19, Tucuruí expôs 22 e Ananindeua, 23.


Texto: Alice Palmeira

Imagens: Divulgação


----------------------------------

Publicado em: 17.03.2017