Conselho Superior aprova para Tucuruí Mestrado Profissional em Computação Aplicada

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal do Pará (Consepe/UFPA) aprovou, nesta quinta-feira, dia 16, a proposta de criação do Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada, vinculado ao Núcleo de Desenvolvimento Amazônico em Engenharia do Campus Universitário de Tucuruí. O PPGCA vai ofertar o curso em nível de Mestrado Profissional e conta com o apoio institucional da ELETROBRAS, FAPESPA, Prefeitura Municipal de Tucuruí e Dow Coming.

A próxima etapa será a apresentação do Regimento, que determina como será o funcionamento do curso. O documento deverá ser encaminhado para apreciação no Consepe e, só após aprovação, será realizada a abertura de edital de seleção, o que deve ocorrer no segundo semestre de 2016.

PPGCA - A proposta do Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada é habilitar os candidatos a gerar e adaptar soluções inovadoras de sistemas de software ou de hardware para problemas reais dentro das necessidades das empresas da região do Baixo Tocantins.

O PPGCA tem como área de concentração a Computação Aplicada e a linha de pesquisa em Desenvolvimento de Sistemas. O corpo docente é formado por dez professores com título de doutorado, nas áreas de Ciência da Computação ou afins.

Na parte de infraestrutura, o Campus de Tucuruí dispõe, para as atividades do Programa, quatro salas para docentes, quatro salas para alunos, três laboratórios, além de biblioteca com acesso ao Portal de Periódicos da Capes.

Aprovação da Capes – O curso de Mestrado Profissional em Computação Aplicada, que será ofertado pelo Campus de Tucuruí, foi aprovado com conceito 3 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). De acordo com a avaliação e o parecer apresentado pela Capes, a proposta de criação do curso demonstra potenciais contribuições para a região, contando com o apoio da UFPA e de empresas da região com as quais já existem projetos em conjunto.

Ainda de acordo com o parecer, a grade curricular do curso contempla atividades teóricas e práticas relacionadas aos problemas regionais. O corpo docente também foi bem avaliado por apresentar experiência tanto acadêmica quanto tecnológica.

 

Texto: Ericka Pinto – Assessoria de Comunicação da UFPA

Foto: Alexandre Moraes


----------------

Publicado em: 16.06.2016